Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Dinastia Bolsonaro

Equipe BR Político

Em artigo no Estadão neste domingo, 14, a colunista Eliane Cantanhêde lembra de críticas que já fez ao comportamento de Lula no tempo em que ele ocupou a Presidência e se comportou como se fosse dono do Palácio da Alvorada, por exemplo. No entanto, o assunto abordado por ela é a ideia do presidente Jair Bolsonaro de indicar seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), ao cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Segundo ela, Bolsonaro age como se sentisse dono, não de um imóvel público, mas do próprio Brasil, supondo que pode fazer o que bem entende.

“O ’03’ foi o deputado mais votado da história, com 1,8 milhão de votos. Se for para Washington, perde-se um deputado, ganha-se uma dúvida: ele está sendo preparado para ser presidente? Uma dinastia Bolsonaro…”, questiona a colunista no artigo intitulado “Eduardo bin Bolsonaro”.