Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Diretor da Anvisa nega influência sobre aprovação da vacina

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra, quer distância da briga entre Jair Bolsonaro e João Doria sobre a vacina Coronav, que está sendo desenvolvida em parceria do Instituto Butantan com uma empresa chinesa. Ao Estadão, Barra afirmou que não haverá interferência política na aprovação ou não da droga. “Para nós, pouco importa de onde veio a vacinal e qual é seu País de origem. Nosso dever constitucional é fornecer a resposta de que esses produtos têm ou não têm qualidade, segurança e eficácia”, disse.

“O processo não sofre nenhuma alteração, influência ou ação de qualquer outra situação que não a ciência e o apego à boa técnica. Não há influência externa nesse sentido”, afirmou. Nesta quarta-feira, 21, Jair Bolsonaro negou que tenha interesse em adquirir a vacina do Instituto Butantan, contradizendo carta de intenção de seu ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.