Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Disparos em massa sobre eleição já resultaram em 256 contas banidas no WhatsApp

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) junto ao WhatsApp recebeu no último mês 1020 denúncias de disparos em massa de mensagens com conteúdo eleitoral. As denúncias envolviam 720 contas no aplicativo de mensagens e resultaram no banimento de 256 delas, segundo balanço do TSE divulgado nesta quarta-feira, 28.

Principal conteúdo das mensagens falsas é relacionado a urnas eletrônicas

Principal conteúdo das mensagens falsas é relacionado a urnas eletrônicas Foto: Daniel Teixeira/Estadão

A secretária-geral do TSE, Aline Osório, afirmou entender que, no momento, “a situação da desinformação relativa ao processo eleitoral está sob controle”, em evento da divulgação dos dados. Segundo ela, o principal conteúdo de desinformação veiculado pelas redes são mensagens falsas sobre urnas eletrônicas, inclusive algumas que já circulavam em 2018, que chamou de “fakes recicladas”.

A secretária explicou também que a derrubada das contas é uma primeira ação para evitar danos ao processo eleitoral, mas que posteriormente investigações serão conduzidas para a tomada de providências legais

Os números divulgados fazem parte de um balanço parcial do TSE e se referem ao período de 27 de setembro a 26 de outubro. As denúncias são feitas por um canal virtual da Corte aberto aos cidadãos.

Mais de 80% das contas bloqueadas na ação contra desinformação eleitoral foram derrubadas automaticamente pelo sistema de integridade do WhatsApp, antes mesmo de serem reportadas pelo TSE. Segundo o diretor de Políticas Públicas do WhatsApp, Dario Durigan, o sistema da empresa identifica abuso, comportamento anormal ou automatizado relacionado a qualquer conteúdo, não necessariamente o eleitoral. O diretor anunciou que a empresa baniu em setembro cerca de 100 mil contas.