Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Disputa pelo comando da PF já aberta

Equipe BR Político

Maurício Valeixo ainda não caiu, mas a disputa pelo cargo de diretor-geral da Polícia Federal já está a todo vapor. A saída do atual diretor, levado ao posto por Sergio Moro, a quem é ligado, já é dada como certa diante das críticas reiteradas de Jair Bolsonaro e das investidas da família e de aliados do presidente nos bastidores. Caso se concretize, a queda de Valeixo após fritura intensa terá sido o mais duro golpe na autoridade de Moro desde o início do governo.

O diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo

O diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo. Foto: Denis Ferreira Netto/Estadão

Reportagem do Estadão mostra que o presidente gostaria de ver o atual secretário de Segurança do Distrito Federal, Anderson Torres, no comando da PF. Moro ainda tenta manter Valeixo no posto, mas, caso perceba que será impossível, tentará manter o órgão, um dos mais importantes de sua pasta, sob sua órbita de influência.

Um dos nomes que aparecem citados nessa hipótese é o do delegado Fabiano Bordignon, paranaense como Moro, que já comandou a PF em Foz do Iguaçu – região estratégica pela presença da Tríplice Fronteira – e foi chefe do presídio de Catanduvas, onde ficam vários presos da Lava Jato.