Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Disputa entre olavistas e militares na Secom

Vera Magalhães

Por trás dos virulentos ataques de Olavo de Carvalho ao general Carlos Alberto Santos Cruz, titular da Secretaria de Governo, se desenrola uma intensa disputa pelo destino da verba de publicidade do governo. O também general Floriano Amorim caiu da Secom dizendo que a economia feita na publicidade incomodou muita gente.

A ala mais ideológica do governo, que segue os desígnios de Olavo de Carvalho, pressiona pela rápida nomeação de Fábio Wajngarten, que acompanhou o presidente na viagem a Israel, informa o Estadão nesta quarta. Esse grupo quer uma campanha publicitária mais vigorosa para a divulgação da reforma da Previdência e para tentar conter a queda de avaliação de Bolsonaro nos grandes centros, mas esbarra na resistência de Santos Cruz em liberar gastos, conforme informei na semana passada. / V.M.