Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Distinções entre propostas de Appy e Cintra

Equipe BR Político

O projeto de reforma tributária do governo federal, elaborado pelo secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, e o modelo elaborado pelo economista Bernard Appy, que ganha força no Legislativo, baseado na proposta do Centro de Cidadania Fiscal (CCiF), têm como principal ponto em comum a ideia de unificar ao menos parte de tributos cobrados sobre bens e serviços. O que mais distancia as propostas de Cintra e Appy está no que se defende como mudança na carga tributária sobre a folha de salários.

Em propostas já colocadas a público, Bernard Appy, diretor do CCiF, defende uma mudança na tributação sobre folha atrelada à reforma previdenciária, com pagamento de renda básica universal para os idosos. Já Cintra quer acabar com a contribuição previdenciária sobre folha e substituí-la por um aumento da alíquota de um imposto único federal a ser criado ou, preferencialmente, pela instituição de tributação sobre meios de pagamento, informou o Valor.