Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Fucs: O renascimento das esquerdas e os ‘revolucionários’ da direita (2)

José Fucs

Mais do que a conquista de privilégios injustificáveis com dinheiro dos pagadores de impostos e a queda de Pedro Parente da Petrobrás, o movimento dos caminhoneiros e seus apoiadores da direita pitbull imaginaram de forma quixotesca que poderiam derrubar o governo, colocar os militares no poder, acabar com a corrupção e com os privilégios dos políticos e levar ao corte de impostos e à redução de gastos públicos, com aplausos entusiasmados da população.

Ao final, porém, além de terem deixado uma conta salgada para todos os brasileiros, tudo o que conseguiram foi ressuscitar as esquerdas, que estavam cambaleantes desde o impeachment e quase beijando a lona após a prisão de Lula. Graças aos flancos abertos pelos “revolucionários” de Facebook e de beira de estrada, as esquerdas não tentam apenas capitalizar a queda de Parente a seu favor. Elas se sentem “empoderadas” para resgatar as bandeiras anacrônicas que levaram o País à bancarrota, como o intervencionismo estatal e o uso da Petrobrás como ferramenta de política econômica. / José Fucs

Tudo o que sabemos sobre:

direitaEsquerdacaminhoneirosLulaPetrobras