Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: A estrada da reforma é longa

Marcelo de Moraes

O fato de o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) ter usado habilidade política e técnica para construir um relatório que equilibra potência fiscal com viabilidade de votação não significa que o caminho da reforma da Previdência será um mar de rosas no Congresso. Muito pelo contrário. Se quiserem ver o texto aprovado, o governo e os defensores da proposta precisarão dobrar resistências de muitos setores e garimpar votos que hoje ainda não possuem. A estrada é longa até uma eventual aprovação da reforma.

As manifestações desta sexta, 14, com a convocação de uma greve geral feita pelas centrais sindicais e endossada pela oposição, e o tom dos debates dentro da Comissão Especial da reforma mostram que a discussão será difícil e barulhenta. Por isso, se os apoiadores da reforma pensarem que a retirada de pontos polêmicos da reforma – como BPC, aposentadoria rural, capitalização, entre outros – garantirá automaticamente sua aprovação estarão cometendo um gravíssimo erro. Para ser aprovada, a proposta demandará uma poderosa costura política, que terá de resistir aos protestos dos adversários das medidas. /Marcelo de Moraes

Tudo o que sabemos sobre:

Do Marceloreforma da previdência