Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: A velha política segue firme e forte

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

As negociações feitas nos últimos dias para aprovar a reforma da Previdência no Senado deixaram claro que aquela história de “nova política”, onde o toma lá, dá cá e o jogo de interesses não teriam mais vez, está muito longe de ser realidade. Para aprovar a reforma, justamente o projeto mais importante dentro da agenda de recuperação do crescimento econômico do País, os senadores já avisaram que vão querer que seja repartido com seus Estados e Municípios um naco da verba bilionária proveniente do megaleilão do pré-sal. Também querem que o governo pague emendas que foram prometidas e não foram atendidas até agora.

Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal vota relatório favorável à reforma da Previdência

Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal vota relatório favorável à reforma da Previdência. Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Como prova de confiança – e “pelo Brasil” – os senadores toparam votar hoje o primeiro turno da reforma. Mas, depois de muita gritaria, já avisaram que dificilmente votarão o segundo turno se as reivindicações não forem atendidas. É a velha política de sempre, com caras novas ou não, dando o ar de sua graça, em detrimento das propostas que interessam ao País.