Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Acusações de Moro são gravíssimas e podem abrir caminho para impeachment

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Sérgio Moro pediu demissão do Ministério da Justiça com acusações muito fortes contra Jair Bolsonaro. A principal delas é a intenção do presidente de interferir politicamente na cadeia de comando da Polícia Federal, seja na direção nacional, seja nas superintendências regionais. Segundo Moro, Bolsonaro queria ter um canal direto com o futuro diretor da PF para “quem pudesse ligar, colher informações”. Queria também ter acesso a relatórios de inteligência da PF. Segundo o agora ex-ministro, o presidente também estaria preocupado com processos que estão correndo no Supremo Tribunal Federal.

O presidente Jair Bolsonaro e Sérgio Moro

O presidente Jair Bolsonaro e Sérgio Moro Foto: Eraldo Peres/AP

Moro não é um personagem político qualquer. Está associado umbicalmente à Lava Jato e se tornou um símbolo do combate à corrupção. Quando ele anuncia que está deixando o governo por não concordar com o comportamento do presidente, o gesto adquire uma força pesadíssima contra Bolsonaro.

As duas consequências imediatas para Bolsonaro são a perda do apoio da chamada ala lavajatista, fiel a Moro, e o risco de ver um processo de impeachment aberto contra ele no Congresso por causa das acusações feitas pelo agora ex-ministro. Mais do que nunca, Bolsonaro terá contra si uma fortíssima pressão política.