Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Bolsonaro criou sua pior polêmica

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Criar polêmicas é uma característica marcante do governo de Jair Bolsonaro. Algumas correspondem ao discurso de campanha que o levou ao Planalto (questão das armas, por exemplo). Muitas outras saem da infindável disputa ideológica que mantém com a “esquerda”, num guarda-chuva cada vez Marisol que inclui atualmente até políticos conservadores. Mas a polêmica defesa do fim da quarentena e do isolamento recomendado pelas autoridades médicas e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) avança num território muito mais sensível porque envolve questões de saúde.

O presidente Jair Bolsonaro na coletiva desta quarta

O presidente Jair Bolsonaro Foto: Reprodução/TV BrasilGov

A preocupação com a economia não pode servir de argumento para relativizar futuros casos de coronavírus. E o presidente, desde o início da pandemia, tem minimizado o impacto da doença, o que tem causado uma pressão contrária muito grande. Ninguém é contra o cuidado com a economia do País, mas ele não pode e nem precisa se sobrepor à questão da saúde pública.

Mal assessorado, o presidente fez um pronunciamento repleto de ataques à imprensa, aos governadores e de desnecessário cunho político. Não é à toa que foi saudado com um forte panelaço enquanto falava. O tempo dirá o custo do movimento feito por Bolsonaro, mas não será pequeno.