Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Crivella derrete nas pesquisas e conta política sobra para Bolsonaro

Marcelo de Moraes

As pesquisas de intenção de voto no segundo turno têm confirmado a larga vantagem de Eduardo Paes (DEM) sobre o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos). No levantamento do DataFolha, divulgado nesta quinta-feira, Paes tem 71% das intenções de votos contra 29% do prefeito, levando em conta os votos válidos. E a iminente derrota de Crivella cola, naturalmente, no seu maior aliado político, o presidente Jair Bolsonaro.

Propaganda gravada no primeiro turno com o presidente para campanha de Marcelo Crivella

Propaganda gravada no primeiro turno com o presidente para campanha de Marcelo Crivella Foto: Reprodução/Twitter Marcelo Crivella

Esse resultado tem mais peso negativo para o presidente do que o fracasso que representou o apoio dado, por exemplo, para Celso Russomanno, em São Paulo, que acabou num distante quarto lugar. Afinal, o Rio é o território eleitoral original de Bolsonaro e onde ele e seus filhos seguem fazendo política intensamente. Dois de seus filhos, o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro, inclusive, se filiaram recentemente ao Republicanos, partido de Crivella. Com o presidente pedindo votos para o prefeito desde o primeiro turno, a disparada de Paes nas pesquisas mostra que o apoio de Bolsonaro tem sido solenemente ignorado pela maioria o eleitorado carioca.

Com elevada rejeição, Crivella conseguiu chegar ao segundo turno favorecido pela divisão das candidaturas da esquerda no Rio, representadas por Martha Rocha (PDT) e Benedita da Silva (PT). Perto de colher um resultado muito negativo, Crivella acaba causando mais um desgaste em Bolsonaro.