Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Divisão da esquerda pode colocar Crivella no segundo turno

Marcelo de Moraes

A última rodada de pesquisas do Ibope, divulgada ontem, mostra que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, pode ser favorecido pela divisão da esquerda na cidade. A pesquisa aponta liderança tranquila para Eduardo Paes (DEM), com 41% dos votos válidos. Mas a briga real é pela vaga no segundo turno. Mesmo com alto nível de rejeição, Crivella aparece com 16%, enquanto Benedita da Silva (PT) tenta uma arrancada, somando 13%, e Martha Rocha (PDT) tem 11%.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella Fotos: Renan Olaz/CMRJ

 

A questão é que se Benedita e Martha estivessem juntas numa candidatura a esquerda poderia estar numa situação confortável para chegar ao segundo turno. Só que a aliança não foi fechada e a divisão dos votos pode abrir caminho para Crivella tentar se manter vivo na disputa.

O dado novo da pesquisa é que o Ibope aponta um crescimento de Benedita da Silva na reta final e pode servir como embalo decisivo a sua candidatura.

Se conseguir isso, o resultado tem peso simbólico. A última mulher que chegou ao segundo turno da eleição para a prefeitura do Rio foi justamente Benedita, em 1992, quando acabou derrotada por César Maia. 

Agora, 28 anos depois, a petista aposta nesse crescimento na reta final da campanha para garantir novamente a presença de uma mulher no segundo turno. 

Se Benedita ou Martha chegarem ao segundo turno terminará o longo período de ausência de mulheres na disputa do segundo turno carioca. Desde 1992, as disputas pela prefeitura do Rio no segundo turno foram:

1992 – César Maia venceu Benedita.

1996 – Luiz Paulo Conde venceu Sérgio Cabral.

2000 – César venceu Conde.

2004 – César foi reeleito no 1º turno.

2008 – Eduardo Paes venceu Fernando Gabeira.

2012 – Paes foi reeleito no 1º turno.

2016 – Crivella venceu Marcelo Freixo.