Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Estilo ‘balbúrdia’ de governar cobra conta de Bolsonaro

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta terça-feira, indica que as infindáveis polêmicas provocadas por Jair Bolsonaro e por seus seguidores podem estar causando o rápido desgaste do seu capital político. Com uma desaprovação do seu desempenho pessoal na casa dos 55%, o presidente já tem mais da metade dos entrevistados achando ruim seu modo de comandar o País.

O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro Foto: Gabriela Biló/Estadão

O gráfico referente à série histórica do governo de Bolsonaro também aponta como aprovação e a desaprovação desse desempenho se inverteram desde o início do governo.

Em fevereiro do ano passado, o desempenho de Bolsonaro era aprovado por 57% dos entrevistados. Sua desaprovação era de apenas 28%.

Agora, essa situação é oposta. A aprovação caiu para 39% (menos 18 pontos porcentuais desde fevereiro) e a desaprovação pulou para 55% (mais 27 pontos porcentuais).

Pesquisa de aprovação do presidente Jair Bolsonaro

Pesquisa de aprovação do presidente Jair Bolsonaro Foto: Reprodução CNT/MDA

Passados menos de um ano e meio, o estilo “balbúrdia” de governar de Bolsonaro, recheado de polêmicas e demissões de ministros populares como Sérgio Moro e Luiz Henrique Mandetta, parece começar a cobrar sua conta política.

É usual que governantes vejam seu prestígio diminuir ao longo do mandato. Faz parte do jogo jogado o desgaste diário provocado por tomada de medidas. A surpresa, que precisará ser confirmada opor outras pesquisas, é a velocidade com que o presidente parece estar perdendo seu prestígio. Afinal, nem chegou à metade do seu mandato.