Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Fala de Maia indica que atrito com governo está longe do fim

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Depois de adotar um tom discreto na última semana, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), resolveu abrir suas baterias na direção do governo. Durante palestra na Fundação Fernando Henrique Cardoso, acusou o entorno do governo de espalhar fake news contra o Congresso e o Supremo. Mais do que uma simples reclamação, o gesto mostra que o confronto entre Executivo d Legislativo está muito longe de acabar.

A questão é que os parlamentares já perceberam – Maia à frente deles – que o governo não deixará de desgastar o Congresso sempre que precisar melhorar sua popularidade. Como principais responsáveis pela aprovação da reforma da Previdência e de outras matérias importantes dentro da agenda económica do Pais, deputados e senadores reclamam que Bolsonaro não faz o reconhecimento público ao trabalho do Congresso nesse sentido. Pelo contrário, a avaliação é que o presidente não tem problemas, inclusive, em expor negativamente o Parlamento quando quiser pressionar deputados e senadores.

Um dos principais alvos dos ataques das redes bolsonaristas, Maia decidiu falar grosso com o governo para sinalizar que o Congresso não pretende aceitar quieto os ataques do presidente ou as fakes espalhadas pelo seu entorno. E, no Congresso, quando esse tipo de confronto se estabelece, há uma máxima que diz que parlamentares insatisfeitos votam contra qualquer coisa. Especialmente, contra os interesses do governo.

Tudo o que sabemos sobre:

Rodrigo MaiaDo Marcelo