Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Maia acha possível reverter derrubada de veto

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tem dito a aliados que acredita ser possível reverter o efeito provocado pela derrubada ontem do veto presidencial que limitava o alcance do pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Rodrigo Maia é contra a derrubada do veto sobre o BPC

Rodrigo Maia é contra a derrubada do veto sobre o BPC Foto: Adriano Machado/Reuters

Por causa dessa votação, o governo terá de pagar cerca de R$ 217 bilhões em dez anos com o benefício, ameaçando o cumprimento do teto de gastos. Neste ano, o gasto seria de R$ 20 bilhões.

Em conversas com interlocutores do Congresso, o presidente da Câmara disse ser contra a derrubada do veto. Uma das alternativas estudadas para reverter seria apelar para o Tribunal de Contas da União (TCU), que tem precedentes de vetar propostas que criam gastos elevados sem definir de onde virão os recursos.

Tudo o que sabemos sobre:

BpcRodrigo MaiaTCUveto