Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Maia quer pacto real e não apenas ‘para tomar café’

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, voltou a insistir hoje na organização de um pacto entre os Poderes para promover a retomada da economia do País. Apesar da disposição, Maia deixa claro que não vai adiantar nada se as conversas não forem feitas para valer em torno de uma pauta.

“Não é para tomar café”, disse Maia durante a live organizado nesta terça-feira pela Câmara de Comércio França-Brasil. “Uma agenda pós-pandemia seria muito importante”, afirmou.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Maia tem repetido que a iniciativa desse pacto precisa partir do presidente Jair Bolsonaro. Há uma série de projetos que podem ser centrais na recuperação da economia. Mas, na visão do parlamentar, esse movimento precisa ter o respaldo do presidente para evoluir.

Para aliados, Maia tem dito que é possível tocar a agenda das reformas já no segundo semestre. Mas precisa que o governo entre em campo e entenda que precisará ajudar nesse período pós-pandemia. O problema é que essa visão já diverge da equipe econômica e do próprio Bolsonaro, que desejam abreviar a duração de ações de socorro, como o pagamento do auxílio emergencial. Por isso, pensar em pacto sem colocar discussões como essa na mesa podem acabar se tornando um mero encontro para um cafezinho com os colegas, sem resultado concreto.