Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: prisões ampliam turbulência na política

Marcelo de Moraes

Por si só, a prisão de um ex-presidente da República já faz barulho suficiente para agitar o ambiente político. O fato é que a prisão de Michel Temer – e de outro político de peso, como é o ex-ministro Moreira Franco – causa mais turbulência num momento em que os ânimos estão acirradíssimos na relação entre governo, Congresso e Poder Judiciário.

Se não tivesse nenhuma agenda política importante em jogo nesse momento, o Planalto até poderia acompanhar ao largo essa movimentação. Mas o problema é que as prisões acontecem num momento em que a reforma da Previdência deveria concentrar todas as atenções dentro do Congresso pela sua importância para a retomada de crescimento da economia. E já havia confusão política suficiente para administrar na discussão da reforma antes dessas prisões. Só para enumerar alguns desses problemas: a base de apoio à proposta está completamente desarticulada, a proposta de reestruturação da carreira dos militares foi muito mal recebida pelos parlamentares e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se sente desprestigiado pelo Planalto por achar que não tem seu esforço pela reforma reconhecido. De quebra, Maia ainda entrou em choque com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, por causa da demora na votação do pacote anticrime. Na corrida de obstáculos que a votação da reforma se transformou, aumentar o número de dificuldades só piora a tarefa. /Marcelo de Moraes

Tudo o que sabemos sobre:

Do Marcelotemer preso