Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Propor fim de municípios é encrenca política garantida

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Não se pode dizer que falte coragem à equipe econômica nas propostas apresentadas dentro do Pacote Mais Brasil. Uma delas, inclusive, está sendo chamada de loucura política dentro do Congresso. É a que prevê o fim dos municípios com até 5 mil habitantes e baixa arrecadação, a partir de 2026. De fato, apresentar uma proposta que propõe acabar com essas cidades às vésperas de uma eleição municipal é seguir na contramão da política tradicional. E também é pouco provável que essa medida prospere dentro do Congresso. Mas o governo vai, certamente, colher enorme antipatia nas cidades alvos. Afinal, quem vai ser simpático a quem propõe extinguir seu município numa canetada?

E, segundo os cálculos do governo, hoje seriam atingidos pela medida 1254 cidades. Dá 22,5% do total do Brasil. É muita coisa. É muita gente – mesmo sendo poucos habitantes em cada um desses locais. Pela proposta, esses municípios seriam englobados pelas cidades vizinhas. Claro que a ideia do governo é reduzir os custos que esses locais têm para os cofres públicos. Mas beira a tecnocracia estabelecer uma regra de corte e anunciar que quem estiver fora dela deixa de existir. É também ignorar as razões que levaram essas cidades a existirem, sejam históricas, econômicas ou demográficas. Muitos locais se emancipam para garantir melhor atendimento das Prefeituras a seus habitantes, justamente porque as cidades estão inchadas e quebradas financeiramente.

Tudo o que sabemos sobre:

Do MarceloCidades extintas