Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Realista, Mansueto não passou pano para PIB pífio

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

No meio da enxurrada de desculpas usadas pelos governistas para justificar o pífio PIB de apenas 1,1% em 2019, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, não teve receio em lidar de forma realista com o problema.

“Estou muito preocupado, não durmo tranquilo. Não é normal que um país como o Brasil cresça 1%”, afirmou o secretário dando a real dimensão da situação.

O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida

O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O melhor caminho para o governo conseguir encontrar o rumo do crescimento é não desviar do problema. Mansueto age de forma correta quando admite que o crescimento é frustrante. Afinal, quando Jair Bolsonaro assumiu, a expectativa era de crescimento perto de 2,5%, o que nem de perto aconteceu. Na verdade, o número foi inferior até ao registrado durante o governo de Michel Temer.

O risco, agora, é que o baixo crescimento também se repita em 2020, por conta do impacto do coronavírus e – importante que ninguém se esqueça – também das seguidas confusões políticas criadas, quase sempre, pelo próprio governo.

Com o dólar disparando todos os dias e com as reformas ainda encalacradas no Congresso, a melhor saída é tratar um problema sem tentar disfarcá-lo, exatamente como Mansueto fez. Até porque não dá para brigar com os números.

Tudo o que sabemos sobre:

PIBMansueto Almeida