Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Relatório mostra Congresso tentando aprovar reforma possível

Marcelo de Moraes

Entra governo, sai governo, as tentativas de arrumar o combalido sistema previdenciário nacional se sucedem. Invariavelmente, acumulam fracassos ou passam longe do sucesso desejado. Pela primeira vez, os defensores da proposta conseguiram se organizar para tentar aprovar um texto que reúne, simultaneamente, impacto significativo com viabilidade de aprovação.

O relatório preparado pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), com as bençãos de Rodrigo Maia e dos líderes do Centrão, poderia até ter um resultado fiscal maior do que os estimados R$ 915 bilhões em dez anos, como prevê o relator. O drama é que só se chegaria a um número melhor se a proposta fosse mais dura. Nesse caso, o texto poderia ser adequado, mas não teria votos para seguir adiante, indo se juntar na bacia das almas com as tentativas frustradas de reformulação da Previdência. E mesmo o relatório de Moreira ainda poderá ser desidratado nas discussões da Comissão Especial e na votação do plenário. Quem acha que a retirada de pontos polêmicos como BPC, aposentadoria rural, sistema para professores, capitalização, inclusão de Estados e Municípios, entre outros, é garantia de aprovação está completamente enganado. A discussão da reforma será duríssima e será rechaçada não apenas pela oposição, mas até por aliados do Planalto. A diferença é que, pela primeira vez, o lado que tenta votar o texto trocou a ilusão de emplacar um relatório sem votos pelo pragmatismo de trabalhar para aprovar uma “reforma possível”. /Marcelo de Moraes

Tudo o que sabemos sobre:

Do Marceloreforma da previdência