Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: Se ex-assessor não falar, o desgaste vai crescer

Marcelo de Moraes

A menos de três semanas de sua posse, Jair Bolsonaro continua sendo assombrado pela falta de explicações de Fabrício Queiroz, ex-assessor de seu filho Flávio Bolsonaro, que teve movimentações financeiras suspeitas identificadas pelo Coaf. Desde que o caso explodiu, Queiroz segue sem explicar a movimentação de R$ 1,2 milhão pelas suas contas. Enquanto ele não fala, Bolsonaro e seu filho seguem acumulando desgaste político.

Não existe qualquer investigação formal contra Bolsonaro ou Flávio. Mas o fato de a história seguir nebulosa, principalmente por Queiroz não ter se manifestado até agora, passa a dúvida sobre se houve irregularidades nas operações e se elas envolvem o presidente eleito ou algum de seus parentes. Para um governo que passou a campanha criticando a velha política e seus vícios, carregar uma suspeita desse tipo, sem explicações convincentes, causará um desgaste político cada vez maior. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

Do MarceloFabrício QueirozBolsonaro