por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Do Marcelo: vai e vem do governo no FGTS revela improviso

Marcelo de Moraes

O adiamento do anúncio das medidas sobre saque do FGTS deixou líderes partidários com o pé atrás em relação à proposta. Não há dúvidas que algo precisa ser feito para aquecer a economia imediatamente e espantar o risco de recessão. O problema é que causou surpresa no Congresso o fato de o governo não ter conversado com o setor da construção sobre o impacto que haveria por causa dos saques das contas ativas do FGTS. Também foi visto com estranheza o governo não ter avisado a Caixa Econômica sobre as medidas. Afinal, no frigir dos ovos, é ela quem atenderá os beneficiados pela decisão.

Agora, a proposta inicial já pode até ser alterada para virar um saque anual nas contas ativas. Ou seja, o governo pode recuar da medida que parecia estar prontinha para ser anunciada ontem. Esse vai e vem do governo acaba atrapalhando a concretização de uma ideia que pode representar um alívio na economia. E revela o improviso em que as saídas econômicas parecem estar sendo discutidas. /Marcelo de Moraes

Tudo o que sabemos sobre:

Do Marcelo