Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Documento da CIA é assunto para historiadores’

José Fucs

O general Joaquim Silva e Luna, ministro da Defesa, relativizou nesta quinta-feira, 17, a descoberta de registros da Agência Central de Inteligência (CIA) americana sobre a participação de agentes do Estado brasileiro em operações envolvendo tortura e assassinato de cidadãos brasileiros durante o regime militar.

“Para o Ministério da Defesa, esse tema se esgota na Lei da Anistia. A partir daí, é uma atividade para historiadores e, se tiver demanda, para a Justiça”, disse Luna, segundo o Broadcast Político. Isso passa a ser assunto de historiadores e Justiça, se houver demanda. Com a Lei da Anistia, do ponto de vista militar, este assunto está encerrado.” / J.F.