Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Dodge cita repasse da Odebrecht a Maia e seu pai

Equipe BR Político

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou um parecer ao Supremo Tribunal Federal com base em laudo da Polícia Federal que aponta pagamento de propina da Odebrecht no valor de R$ 1,4 milhão para codinomes que se referem a Rodrigo Maia e a seu pai, o vereador César Maia, informa o Estadão. O documento embasa o pedido de prorrogação por mais 60 dias do inquérito que investiga os presidente da Câmara e o ex-prefeito do Rio de Janeiro.

“Em síntese, o trabalho policial aponta que foram constatados, a partir de exames periciais em arquivos disponíveis no material examinado, registros de negociações, ordens de pagamentos e execução de pagamentos aos beneficiários de codinome ‘Despota’, ‘Botafogo’ e ‘Inca’, atribuídos a César Maia e a Rodrigo Maia”, apontou Dodege. A investigação foi aberta em abril de 2017 com base em delações de executivos e ex-executivos da empreiteira. O presidente da Câmara ainda é alvo de outras investigações que tramitam no STF. Em uma delas, também aberta com base na delação da Odebrecht, Maia é investigado em caso que envolve Eunício Oliveira, Renan Calheiros (MDB-AL), Romero Jucá (MDB-RR) e Lúcio Vieira Lima (MDB-BA).

 

Tudo o que sabemos sobre:

OdebrechtRodrigo MaiaCésar Maia