Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Doria anuncia retorno de todo o Estado de SP à fase amarela

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Um dia depois do segundo turno da eleição municipal, o Estado de São Paulo vai regredir para a fase amarela do plano de reabertura. O governador João Doria (PSDB) anunciou a decisão nesta segunda-feira, 30, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. Até o momento, seis das 17 regiões em que foi subdividido o Estado estavam na fase verde, incluindo a Capital. 

O governador de São Paulo, João Doria

O governador de São Paulo, João Doria Foto: Governo SP

“Com o claro aumento da instabilidade da pandemia, o governo de São Paulo e o Centro de Contingência da covid-19 decidiram que 100% do Estado de São Paulo vai retornar para a fase amarela do Plano São Paulo”, disse o governador.

“Esta mudança não altera a programação de volta às aulas e as escolas não serão fechadas”, anunciou. Segundo o governador, o intervalo de revisão de dados passará dos atuais 28 dias para 7 dias. A próxima reclassificação do plano, no entanto, ocorrerá apenas no dia 4 de janeiro. Com a mudança, a capacidade máxima de ocupação de estabelecimentos volta para 40% e com funcionamento limitado a 10 horas por dia. Estabelecimentos poderão funcionar apenas até às 22 horas e eventos com público em pé ficam proibidos.

A mudança apenas um dia depois do segundo turno da eleição em que o aliado do governador, Bruno Covas (PSDB), concorria, suscitou questionamentos sobre um possível caráter eleitoral da escolha da data, visto que os casos e ocupação de leitos já vinham em alta há semanas. Doria refutou a tese hoje. “O governo do Estado de São Paulo não tem, não teve e não terá nenhum interesse em transformar medidas de ordem de saúde em medidas políticas nem eleitorais. As decisões são tomadas e amparadas pelo que a ciência determina”, disse. Segundo ele, a escolha da data foi definida no programa do Plano São Paulo. “Não foi determinado pelo programa da eleição, foi determinado pela saúde”, afirmou.

Doria afirmou que na terça o governo terá uma reunião com 62 prefeitos do Estado de municípios que apresentaram aumento na taxa de ocupação de leitos.

Tudo o que sabemos sobre:

João DoriaPlano São PauloCovid-19