Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Doria detalha plano de vacinação: ‘Por que esperar até março?’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O governo estadual de São Paulo anunciou nesta tarde de segunda, 7, seu plano de vacinação com o imunizante Coronavac em idosos, profissionais de saúde, indígenas e quilombolas, produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantã.

O governador João Doria em anúncio do plano de vacinação. Foto: Governo de SP

  • a vacina será gratuita;
  • vacinação começa no dia 25 de janeiro e vai até 22 de março;
  • cada indivíduo vai receber duas doses da vacina;
  • serão distribuídas 18 milhões de doses;
  • qualquer brasileiro pode se vacinar em São Paulo, sem comprovação de endereço no Estado;
  • 4 milhões de doses serão distribuídas a entes federativos do País com prioridade a profissionais de saúde (primeiros interessados foram as prefeituras de Curitiba e Rio de Janeiro)

O governador João Doria (PSDB) criticou o plano nacional do governo federal que prevê a vacinação da população brasileira só a partir de março. Para o tucano, além de ser muito tarde, o calendário federal vai coincidir com a vacinação da população contra a gripe. “Por que em março se podemos fazer isso em janeiro?”, questionou mais de uma vez durante a coletiva realizada hoje.

A aplicação está condicionada à apresentação dos resultados de eficácia da vacina, o que ainda não ocorreu, e ao posterior registro do produto pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Butantã promete divulgar os dados de eficácia até 15 de dezembro.

Tudo o que sabemos sobre:

João Doriavacinacoronavacmarço