Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Doria e Covas réus

Equipe BR Político

A Justiça de São Paulo acolheu denúncia do Ministério Público de São Paulo na ação civil de improbidade administrativa que torna réus João Doria, governador eleito, e Bruno Covas, atual prefeito da Capital, por supostas irregularidades na contratação da empresa Dream Factory Comunicação e Eventos, por R$ 15,9 milhões, para o Carnaval de rua de 2017 e 2018, informa a Folha.

Ex-secretários de Doria, Anderson Pomini (Justiça) e Claudio Carvalho de Lima (Prefeituras Regionais) também viraram réus. O governador eleito e Covas afirmaram à publicação que a contratação da empresa obedeceu a todos os critérios legais. As defesas de Pomini e Lima não foram localizadas.