Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Doria faz alerta a prefeitos: ‘Teremos ano difícil’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em reunião virtual nesta quarta-feira, 6, com os 645 prefeitos recém-empossados, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), alertou os mandatários: “Teremos ano difícil, muito mais difícil do que imaginávamos até outubro passado”, disse em referência ao cenário de segunda onda da covid-19 que vive o Estado.

Reunião virtual entre o governo estadual e os prefeitos recém-empossados. Foto: Governo de SP

“Tenho que fazer um alerta e um apelo. Alerta é a circunstância de segunda onda da covid-19, que chegou ao Brasil e mundo. Não tínhamos essa expectativa até outubro, mas São Paulo, Brasil e 215 países lamentavelmente estão vivendo a segunda onda deste vírus”, declarou o tucano.

Ontem, Estado registrou 334 novas mortes por covid-19 e 12.881 foram novos registros de contaminação. Ao todo, São Paulo soma 47.222 óbitos e 1.486.551 casos confirmados. A expectativa do governo é que, por conta das aglomerações registradas no final do ano, haja aumento no número de óbitos e novos casos nas próximas semanas. A ocupação dos leitos de UTI para covid no Estado está em 62%.

“700 pessoas perdem a morte por covid todo dia [no Brasil]. São quatro aviões lotados todos os dias. Isso não é banal. Em São Paulo, perdemos 100 vidas em um único dia. Isso não deve passar pela nossa visão, pela nossa leitura, imaginando que faz parte do cotidiano”, disse o governador

E seguiu: “É preciso que compaixão de prefeitos e membros do governo seja colocado como prioridade. Essa prioridade eu peço que exercitem nos seus mandatos. Teremos ano difícil, muito mais difícil do que imaginávamos até outubro passado. Mas vai passar, se tivermos capacidade de agir com princípio de defesa a vida”.

No encontro, oque conta com a participação da primeira-dama, Bia Doria, de secretários estaduais e membros do Centro de Contingência do Coronavírus, o governador avaliou como “majoritariamente boa” a atenção dos prefeitos às recomendações do governo estadual para conter a propagação da covid-19 durante o início deste novo mandato.

Segundo o governador, alguns poucos prefeitos, menos de 20, segundo Doria, não agiram como deveriam” e disse esperar que exceções não ocorram mais. “Teremos um primeiro ano difícil, mas isso vai passar se tivermos capacidade de agir e princípio de defesa da vida”, disse.

Tudo o que sabemos sobre:

João Doriapandemiasegunda ondaSão Paulo