Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Doria recomenda interrupção de cultos religiosos por 2 meses

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou nesta tarde de quinta, 19, que lideranças religiosas foram receptivas a sua recomendação de restringirem a realização de cultos e outras aglomerações similares como medida de combate ao coronavírus a partir de segunda-feira, 23, durante um período de 60 dias, na Capital paulista. “Isso não significa o fechamento de igrejas ou outras áreas onde se reúnem pessoas para fazer orações. Poderão fazê-lo virtualmente ou pela TV”, disse ele. A “recomendação” surge no momento em que as igrejas, evangélicas e católicas, são pressionadas a interromper seus cultos para evitar disseminação do patógeno.

De acordo com o governador, lideranças religiosas foram receptivas à recomendação

De acordo com o governador, lideranças religiosas foram receptivas à recomendação Foto: Luca Bruno/AP Photo

Doria também anunciou a suspensão da cobrança da tarifa social de água às 506 mil famílias desassistidas por um período de 90 dias. O pacote incluiu ainda a antecipação de férias de 165 mil professores e gestores de educação e venda com margem zero de lucro de álcool-gel