Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Doria recua: ‘PM e Polícia Civil foram orientadas a rever protocolos’

Equipe BR Político

O governador João Doria (PSDB) recuou nesta quinta, 5, da ideia de não alterar os protocolos da Polícia Militar após uma ação policial resultar em nove mortes durante uma festa na comunidade de Paraisópolis. Um dia antes, o tucano se reunira com representantes de direitos humanos da OAB e do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe) e com o líder comunitário da favela, Gilson Rodrigues. No dia seguinte à tragédia, de forte repercussão social e política, Doria declarou que os procedimentos da PM seriam mantidos.

“Se existirem falhas, e elas forem apontadas, aqueles que falharam serão punidos (…) Independentemente disso, a Polícia Militar e a Polícia Civil já foram orientadas a rever protocolos e identificar procedimentos que possam melhorar e inibir, senão acabar, com qualquer perspectiva da utilização de violência e de uso desproporcional de força”, disse ele hoje em evento no Palácio dos Bandeirantes.

Enquanto a PM afirma que o tumulto no baile começou após dois criminosos em uma moto passarem atirando contra os agentes, os moradores dizem que foram os próprios policiais que teriam provocado a tragédia ao tentar realizar uma dispersão truculenta na festa.

Tudo o que sabemos sobre:

João DoriaParaisópolispolicia militar