Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Doria volta a falar em adotar ‘medidas mais restritivas’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a levantar a hipótese de adotar “medidas mais restritivas” para combater o coronavírus em seu Estado caso a população “não dê a resposta correta”. “Nossa obrigação como gestor público é proteger vidas. Essa é nossa prioridade. A proteção à economia virá, mas na sequência”, disse o tucano na coletiva diária para tratar das medidas contra a doença.

O governador de São Paulo, João Doria

O governador de São Paulo, João Doria Foto: Governo do Estado de São Paulo

O “fiel da balança” para a tomada de decisão será o porcentual de isolamento social em São Paulo. Na última semana, Doria disse que, caso o número não atingisse ao menos 60% no último final de semana, medidas restritivas, como, por exemplo, um lockdown semelhante ao adotado na Itália e na Espanha, seriam adotadas. Isso permitiria o uso de força policial e de multas contra cidadãos que não ficassem em casa.