Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Duprat tem mandato até maio de 2020

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

Muito se diz que uma das provas de alinhamento exigidas por Jair Bolsonaro do futuro procurador-geral da República será relegar a subprocuradora-geral Debora Duprat, responsável pela Procuradoria dos Direitos dos Cidadãos, ao ostracismo.

Deborah Duprat, subprocuradora-geral da República e responsável pela Procuradoria dos Direitos dos Cidadãos

Deborah Duprat, subprocuradora-geral da República. Foto: Felipe Sampaio/ Divulgação/STF

Mas o posto de Duprat é assegurado por mandato, que vai até maio de 2020. Para afastá-la, o futuro procurador-geral precisaria pedir sua destituição ao Conselho Superior do Ministério Público, algo que seria visto como demonstração de truculência e teria chance remota de ser aprovado.