Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Dúvida pode favorecer Lula

Equipe BR Político

O advogado de defesa do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin, acredita que quando o Supremo julgar o mérito do habeas corpus que pede a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública, o resultado será diferente do obtido no julgamento de terça-feira, 25, que foi contrário à liberdade de Lula. Na avaliação da defesa, a existência de dúvida quando a imparcialidade de Moro é suficiente para favorecer Lula.  O caso não poderá voltar a ser julgado antes de agosto devido ao recesso do Judiciário.

“A tão-só existência de dúvida deve militar em favor do acusado”, disse Zanin, depois do julgamento, em que o ministro Gilmar Mendes disse ter dúvidas sobre a imparcialidade de Moro. O foco da defesa, segundo ele, continua sendo a liberdade de Lula, e não a progressão de regime. “É o único resultado compatível para uma pessoa que não cometeu crime”, disse, sem adiantar se haverá algum novo habeas corpus durante o recesso, segundo o Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

dúvidaLuladefesasergio moro