Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

É hora de estratégia na reforma

Marcelo de Moraes

Se o governo peca pela falta de organização da sua articulação política, o grupo de parlamentares que defende a reforma da Previdência dentro do Congresso se organiza para montar um consenso, retirando os pontos polêmicos da proposta enviada pelo governo. Tendo como integrantes, por exemplo, os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, o grupo sabe que não adianta tentar enfiar um relatório polêmico goela abaixo dos parlamentares. A ideia é construir uma proposta que já exclua os itens que enfrentam fortes resistências.

Nessa estratégia, pontos como BPC, aposentadoria rural, tempo de trabalho de professores, desconstitucionalização da Previdência, entre outros, já foram enviados para a bacia das almas e são considerados cartas fora do baralho. Mas há muito mais polêmica, como o tempo de contribuição, regime de capitalização, abono salarial, inclusão de Estados e Municípios, entre outros. Por isso, a ideia é que a proposta seja passada em revista para saber quais pontos são considerados difíceis para que se trabalhe com oum relatório realista, com chances de ser aprovado. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

reforma da previdênciaCongresso