Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

E-mail da Engevix sobre Angra 3 apontou propina a Temer

Equipe BR Político

Uma troca de e-mails de executivos da Engevix sobre negociações de contrato da Usina Angra 3 em que é citado o nome do coronel aposentado da Polícia Militar de São Paulo João Baptista Lima Filho, apreendida pela Operação Lava Jato em Curitiba quatro anos atrás é a origem das investigações que levaram o ex-presidente Michel Temer para a cadeia nesta quinta-feira, 21. Entenda o caso aqui.

O processo de Angra foi aberto pelo juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba – sede das investigações da Lava Jato, mas depois remetido, no início do ano, para a Justiça Federal no Rio, por decisão do Supremo Tribunal Federal. O caso ficou com o Supremo, após executivo da Andrade Gutierrez citar o nome de alvos com foro privilegiado, e foi enviado esse ano para o Rio, na 7.ª Vara Federal Criminal, do juiz Marcelo Bretas.