Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Economia com reforma vira dúvida

Vera Magalhães

Diante da dificuldade de enxergar com clareza o cenário político para a votação da reforma da Previdência, os bancos e consultorias econômicas divergem quanto à economia possível em dez anos com a reforma da Previdência, aponta o Estadão em sua edição desta sexta-feira. No Itaú, por exemplo, a previsão compreende uma janela enorme, que vai de R$ 670 bilhões a R$ 900 bilhões, justamente pela dificuldade de leitura política.

Já a consultoria Tendências preferiu estimar um cenário negativo: economia de R$ 640 bilhões –e com viés de baixa. A reportagem mostra que as instituições também estão pessimistas quanto ao cronograma da reforma: só a MB Associados estima que a reforma possa estar aprovada na Câmara ainda neste primeiro semestre.