Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Eduardo se defende: ‘Dinheiro iria para o PT’

Equipe BR Político

Após ser criticado pelo uso de verbas partidárias para realizar a Conferência de Ação Política Conservadora, o deputado Eduardo Bolsonaro se defendeu. Ele justificou em um vídeo postado em suas redes sociais que pelas regras do fundo partidário, 20% tem que ser utilizados pelas fundações para difundir as ideias do partido. E que se o dinheiro não for utilizado ele irá para fundações de outros partidos.

Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)

Eduardo Bolsonaro. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

“O dinheiro ia acabar indo para o PT, PCdoB, PSOL, para colocar adiante sua doutrina comunista, seus valores anti-cristãos”, disse. “O que nós fizemos foi tirar o bumbum da cadeira, ralar para fazer o negócio acontecer”, disse. “Vai acabar indo para o PT, PCdoB, PSOL, para colocar adiante sua doutrina comunista, seus valores anti-cristãos”, afirmou. Eduardo foi criticado até mesmo por aliados por causa de gastar R$ 800 mil no evento. “Daqui a pouco o Brasil entra em guerra e vão querer licitação para comprar tanque de guerra”, completou.

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo BolsonaroCPACFundo PartidárioPT