Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Eduardo Bolsonaro: ‘E se trocássemos a população japonesa com a brasileira?’

Vera Magalhães

O deputado Eduardo Bolsonaro, autoproclamado especialista da família em política externa, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara e ex-candidato a embaixador do Brasil em Washington, abriu a semana em seu Twitter propondo, a partir de uma palestra do jornalista Alexandre Garcia, um “exercício imaginário”: “E se trocássemos a população japonesa com a brasileira?”.

“Como seria o Brasil em 10 anos? Veja a conclusão!”, diz ele.

Deputado Eduardo Bolsonaro

O deputado Eduardo Bolsonaro Foto: Dida Sampaio/Estadão

No vídeo, Garcia diz que se fosse possível mandar os 210 milhões de brasileiros para o arquipélago japonês e importar os 153 milhões de japoneses para o continente brasileiro, não há dúvida de que o Brasil seria a primeira potência do mundo em dez anos. Ele ainda brinca com o que aconteceria com o Japão após a chegada dos brasileiros, provocando risos na plateia de…brasileiros: “Para ver o que aconteceria aqui! Lá eu não quero pensar!”.

Garcia diz que o Japão tem litoralzinho, zero riqueza mineira, solo que não dá para correr um trator, vulcões, terremotos, duas bombar nucleares. “Alguém teria dúvida de que os japoneses transformaria isso aqui em primeira potência do mundo?”.

Ele faz um salto retórico no final: “Como os japoneses não virão, vocês estão reconhecendo que a responsabilidade é nossa”, diz, ignorando os indicadores de pobreza, desigualdade, endividamento do setor público, desemprego e todos os demais que nos separam do Japão, além, é claro de eximir os governantes de responsabilidade.