Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Eduardo: ‘Difícil deixar de ser anão diplomático’

Equipe BR Político

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, que afirmou lá trás que para fechar o Supremo bastaria um soldado e um cabo, reagiu com críticas pelo Twitter à decisão do ministro Marco Aurélio Mello de suspender, liminarmente, prisões de condenados em segunda instância. “Brasil elege um presidente limpo; ele nomeia MJ (Ministro da Justiça) o juiz símbolo do combate à corrupção; no exterior começa a se formar uma perspectiva de que o Brasil pode voltar a ser sério; aí vem uma decisão judicial e põe em xeque toda essa construção! É difícil deixar de ser um anão diplomático!”, escreveu.

Quem chamou primeiramente o Brasil de anão diplomático foi Israel, em 2014, quando o Brasil chamou para consultas seu embaixador em Tel Aviv após uma escalada da violência por Israel na Faixa de Gaza.

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo BolsonaroMarco Aurélio Mello