Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Eduardo entre os assuntos de Bolsonaro e Trump

Equipe BR Político

Às vésperas de partir para Nova York, onde discursará na abertura da Assembleia-Geral da ONU, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que terá na agenda um jantar com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

“A previsão é sair daqui na segunda e na madrugada de quarta estar de volta. Tem um jantar que devemos comparecer. Estaremos ao lado do Trump, motivo de honra. Tenho conversado muito com ele. Sobre os mais variados assuntos”, disse Bolsonaro ao chegar no Palácio do Alvorada, no fim da tarde de sexta-feira, 20, de acordo com o Estadão.

No encontro, “entre os mais variados assuntos”, Bolsonaro certamente vai relatar a Trump sobre a resistência que há perante ao Congresso e a opinião pública em nomear o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ao posto de embaixador em Washington. Tanto é, que até agora, passados dois meses desde que Bolsonaro aventou a ideia pela primeira vez, o presidente ainda não oficializou ao Senado a indicação do filho, a quem Trump faz muito gosto de ver na embaixada brasileira e a quem já chamou de “fantástico”.

É até possível, inclusive, que Bolsonaro volte da viagem com alguma ideia trumpista na cartola para tentar viabilizar a nomeação de Eduardo, que depois da última quinta-feira, 19, ficou ainda mais complicada depois que o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), foi alvo de uma operação da PF.