Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Eduardo: ‘Vou processar a esquerdalha democrática’

Marcelo de Moraes

Sob risco de ser julgado no Conselho de Ética da Câmara por causa de sua fala sobre a volta do AI-5, o Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usou suas redes sociais para deixar claro que pretende dar o troco nos seus críticos. Eduardo afirmou que estuda apresentar denúncias no Conselho de Ética contra parlamentares de oposição que, na sua visão, “agridem a democracia” com suas declarações. Um dos alvos principais é o senador Humberto Costa (PT-PE).

A estratégia do filho do presidente Jair Bolsonaro é muito clara. Ele quer mostrar que se sua fala é passível de cassação pelo seu conteúdo, outros parlamentares também terão de sofrer a mesma sanção porque também estariam cometendo a mesma infração. Na verdade, a tática é de tentar embaralhar tudo para que ninguém seja punido.

Numa rápida live exibida neste sábado, Eduardo postou que vai “processar a esquerda ‘democrática'”. “Vamos ver a repercussão sobre algumas falas de parlamentares que agridem a democracia, ao contrário da minha que ficou bem clara se tratar de uma situação hipotética e, como já afirmei, sem a possibilidade de retorno do AI-5”, afirmou Eduardo.

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo BolsonaroAI-5