Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Educador indígena guajajara é morto em Arariboia, no Maranhão

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Mais uma liderança indígena, Zezico Rodrigues Guajajara, foi encontrada morta na terça, 31, na Terra Indígena (TI) Arariboia, município de Arame (MA), localizado a 476 km de São Luís. De acordo com o Conselho Indigenista Missionário, o guajajara apresentava perfuração com tiro no corpo. Zezico tinha forte atuação em defesa do território tradicional do povo guajajara. Como liderança, posicionava-se contra a derrubada da floresta e vinha denunciando a crescente presença de invasores e o roubo de madeira na TI Arariboia.

A entidade lembra que, com o assassinato de Zezico Rodrigues, o número de homicídios registrados contra indígenas do povo guajajara desde o ano 2000 chega a 49 – sendo 48 deles no Maranhão e um no Pará, conforme dados do Cimi. Apenas nos dois últimos meses de 2019, quatro indígenas guajajara foram assassinados. Entre eles, Paulo Paulino Guajajara, que era integrante do grupo de Guardiões da Floresta, formado pelos próprios indígenas para monitorar e defender seus territórios tradicionais frente à presença de invasores.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, afirmou no Twitter que seu governo está “à disposição para auxiliar governo federal na segurança a indígenas em suas terras”. Ele acrescenta que a Polícia Federal e o Ministério Público no Estado foram informados sobre “o homicídio”.

Tudo o que sabemos sobre:

indígenaGuajajaraMaranhão