Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Elite do funcionalismo contra a reforma

Equipe BR Político

Alvo central da PEC de reforma da Previdência em tramitação na CCJ, a elite do funcionalismo público, como auditores fiscais, peritos e policiais federais e funcionários do Banco Central, da Controladoria-Geral da União e Advocacia-Geral da União preparam uma ofensiva contra a PEC. A ideia é que deputados identificados com essas entidades defendam na Comissão Especial pelo menos 12 emendas ao texto, segundo o Valor.

Um dos principais alvos do grupo é a progressividade da alíquota previdenciária, que atinge mais as faixas de renda mais altas. As 12 propostas de emendas trazem ainda sugestões de mudanças em outros pontos da PEC, como o regime de capitalização e separação entre ações de Previdência e de assistência social. Lideranças do funcionalismo chegaram a ser recebidas pela equipe econômica, mas a categoria não considerou o diálogo suficiente. “Pedimos razoabilidade, mas fomos ignorados”, afirmou auditor federal Rudinei Marques, presidente do Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate).