Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Em artigo, Huck repete mote de eventual campanha

Equipe BR Político

Nos trilhos da candidatura presidencial em 2022, o apresentador Luciano Huck, em artigo intitulado “O Brasil precisa de um novo começo”, publicado na quarta-feira, 5, no site Project Syndicate afirmou que a desigualdade de renda é o “maior obstáculo ao progresso” dos brasileiros pobres. O mote do combate à desigualdade, que deve nortear uma eventual campanha do global, já foi abordado em discurso para empresários, no mês passado, em Davos, durante o Fórum Econômico Mundial.

O apresentador Luciano Huck

O apresentador Luciano Huck Foto: Felipe Rau/Estadão

Segundo as palavras, em inglês, de Huck, a desigualdade é um legado do “colonialismo, escravidão, instituições excludentes e perpetuada pelo desprezo cínico das elites brasileiras pelos pobres”. Huck defende que “é chegada a hora de renovar o contrato social do Brasil” e argumenta que o País “precisa de uma ampla coalizão política para conter a desigualdade, emprestando as melhores ideias da esquerda e da direita”.

O potencial candidato também aponta para a necessidade de uma reforma tributária que cobre mais impostos sobre renda e menos tributos indiretos “sobre os pobres” como um dos caminhos que o Brasil tem de percorrer para acabar com a desigualdade.

No artigo, Huck se apresenta como alguém que conhece os rincões do Brasil e como um empreendedor social sempre à procura “de novas maneiras de destravar o potencial de dezenas de milhões de brasileiros que hoje vivem na pobreza”.