Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Em carta a Aras, subprocuradores dizem que PGR fez ‘graves afirmações’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Uma carta aberta assinada por quatro subprocuradores conselheiros da Procuradoria-Geral da República (PGR) critica afirma que as falas de Augusto Aras sobre a Lava Jato “alimentam suspeitas e dúvidas” da atuação do MPF. Os subprocuradores rechaçaram a declaração do PGR contra as forças-tarefa do Ministério Público Federal, em especial à Lava Jato, e afirmaram que “não constrói e em nada contribui para o que denominou de ‘correção de rumos'”.

O procurador-geral da República, Augusto Aras

O procurador-geral da República, Augusto Aras Foto: Dida Sampaio/Estadão

Na noite da terça, 28, Aras criticou a operação e falou em “corrigir os rumos para que o lavajatismo não perdure”. A fala provocou reações de integrantes e ex-integrantes da operação e alimentou questionamentos à atuação da força-tarefa. Os subprocuradores classificaram a declaração de Aras como “graves afirmações”.

“Não se pode deixar de lamentar o resultado negativo para a Instituição como um todo – expressando, por que não dizer, nossa perplexidade -, principalmente por se tratar de graves afirmações articuladas por seu Chefe, que a representa perante a sociedade e os demais órgãos de Estado”, diz a carta.

Tudo o que sabemos sobre:

Augusto ArasLava JatoPGR