Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Em Curitiba, fortuna declarada por candidato do Novo supera soma dos demais

Cassia Miranda

Exclusivo para assinantes

Os valores já declarados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), até esta quarta-feira, 23, por 10 dos 17 candidatos à prefeitura de Curitiba nas eleições municipais deste ano variam de um carro (modelo Ford Ka), no valor de R$ 41 mil, de propriedade de Zé Boni (PTC), a uma fortuna de R$ R$ 13.180.254,49, declarada pelo Dr. João Guilherme, que disputa o pleito pelo Novo. O valor supera a soma total de bens declarados por todos os demais candidatos.

Zé Boni (PTC), candidato à prefeitura de Curitiba Foto: Reprodução/Instagram

No rol de candidatos milionários, também entra na lista o Professor Renato Mocellin (PV), que aparece com R$1.957.741,94 em bens.

O atual prefeito curitibano, Rafael Greca (DEM), tem o terceiro maior patrimônio. Quase 50 itens foram declarados entre obras de arte, terrenos e aplicações. O total dos bens chega a R$ 864.720,60. De família tradicional no Estado, a advogada Carol Arns, que disputa o cargo pelo Podemos, apresentou declaração de bens no valor de R$603.919,66.

Entre os demais candidatos que já apresentaram a declaração, o patrimônio individual é inferior a meio milhão de reais. São eles:

  • João Arruda (MDB), com R$336.174,87;
  • Christiane Yared (PL ), com 323.615,32;
  • Professora Samara (PSTU), com R$316.348,28;
  • Marisa Lobo (Avante), com R$300.000;
  • Letícia Lanz (PSOL), com R$111.553,03;

Ainda precisam apresentar declaração: Camila Lanes (PCdoB), Diogo Furtado (PCO), Eloy Casagrande (Rede), Fabiano dos Santos (PMN), Fernando Francischini (PSL), Goura (PDT), Paulo Opuszka (PT).