Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Em Davos, Bolsonaro e os nacionalistas

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro, que pretende vender, em Davos, que o Brasil é um ambiente seguro para investimentos e livre de “amarras ideológicas” tem sua agenda bilateral concentrada em encontros exclusivamente com governos conservadores, nacionalistas e que fazem parte de um movimento que contesta o que chamam de “globalismo”.

A agenda do brasileiro inclui reuniões com líderes da Polônia, República Tcheca, Japão, Itália e Suíça, todos comandados por governos com forte características de questionamento do atual sistema e pautado em assuntos que tocam em temas como soberania e rejeição às instituições internacionais, segundo o Broadcast Político.