Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Em defesa da Lava Jato, Moro rebate Aras

Cassia Miranda

Exclusivo para assinantes

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro rebateu, mais uma vez, as recentes declarações do procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, de que a Operação Lava Jato teria “caixas de segredos”.

O ex-ministro Sérgio Moro

O ex-ministro Sérgio Moro Foto: Gabriela Bilo/Estadão

Em transmissão ao vivo na última terça, o PGR afirmou que: “Todo o Ministério Público Federal, no seu sistema único, tem 40 terabytes. Curitiba tem 350 terabytes e 38 mil pessoas lá com seus dados depositados. Ninguém sabe como foram escolhidos, quais os critérios”.

Pelo Twitter, Moro rebateu a fala de Aras e voltou a defender a Lava Jato, operação da qual foi juiz e de onde vem sua notoriedade. Na publicação, ele compartilhou uma mensagem que diz “questionada por senadores, Aras disse não ter provas de crimes da Lava Jato”, a matéria é da época da sabatina do PGR no Senado.

“PGR vai à imprensa sugerir desvios da força-tarefa do MPF da Lava Jato, mas confrontado nada tem de concreto. ‘A base de dados é muito extensa’. Sim, é a Lava Jato, maior investigação sobre corrupção do mundo”, escreveu Moro na rede social na noite de quarta-feira, 29.

Tudo o que sabemos sobre:

sergio moroAugusto ArasLava Jato