Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Eduardo Bolsonaro se envolve em disputa bilionária

Equipe BR Político

Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) postou uma foto em suas redes sociais em que aparece segurando um cheque simbólico no valor de R$ 31 bilhões ao lado do CEO da empresa indonésia Paper Excellence, Jackson Widjaya, que está em uma disputa bilionária contra a J&F pelo controle da Eldorado Celulose. A publicação escancarou o lado do filho do presidente Jair Bolsonaro na briga. Eduardo, que durante o recesso parlamentar viajou para a Indonésia para surfar, foi recebido em Jakarta pelo CEO do grupo no mundo. Os simbólicos bilhões de reais que aparecem no cheque representam a quantia que a empresa promete investir no Brasil, caso, vença a disputa contra a empresa dos irmãos Batista.

Na terça-feira, 30, o candidato a embaixador escreveu em seu Instagram: “Hoje, 30/JUL, ainda sob o recesso parlamentar, retorno da Indonésia recebendo em Jakarta o cheque de R$ 31 bilhões da Paper Excellence. Esse valor será investido no Brasil até o final de 2022. É o maior investimento que eu tive notícia recentemente. No texto, Eduardo faz ainda uma defesa discreta do lado indonésio da disputa: “Mas, para que o investimento de longo prazo seja efetivado é preciso que se resolva uma lide que hoje envolve a J&F, controlada pelos irmãos Joesley e Wesley Batista (JBS), e a venda da Eldorado celulose, que se encontra no ICC (Câmara Brasil-França, um tribunal arbitral)”.

View this post on Instagram

🇮🇩 Hoje, 30/JUL, ainda sob o recesso parlamentar, retorno da Indonésia recebendo em Jakarta o cheque de R$ 31 bilhões da Paper Excellence. Esse valor será investido no Brasil até o final de 2022. É o maior investimento que eu tive notícia recentemente, só para se ter uma idéia toda a indústria automobilística investirá R$ 30 bilhões no mesmo período. Com isto estima-se a geração em torno de 4.500 empregos diretos e indiretos e mais outros 4.000 para a ampliação da fábrica. Além disso, a empresa pagará R$ 1 bilhão/ano para o Brasil a título de impostos. Isso só é possível graças ao novo governo Bolsonaro que com Paulo Guedes a frente da Economia e Moro na Justiça o Brasil deixa de ser o país da corrupção e do socialismo e começa a resgatar sua credibilidade internacional, o que se reverte em emprego para os brasileiros e maior saúde financeira para o Estado. Satisfação receber este cheque simbólico das mãos do Sr. Jackson Widjaya, mas para que o investimento de longo prazo seja efetivado é preciso que se resolva uma lide que hoje envolve a J&F, controlada pelos irmãos Joesley e Wesley Batista (JBS), e a venda da Eldorado celulose, que se encontra no ICC (Câmara Brasil-França, um tribunal arbitral) – vale lembrar que o BNDES tem perto de R$ 10 bilhões emprestados para a J&F e outros R$ 10 bilhões em participação societária na JBS (BNDESPAR). Ainda pude convidá-lo para a BIF (Brasil Investiment Forum) a ocorrer em São Paulo em outubro sob organização da APEX @apexbrasil . Obs: na foto eu e o Sr. Jackson Widjaya vestimos batik, uma tradicional camisa formal na Indonésia.

A post shared by Eduardo Bolsonaro🇧🇷 (@bolsonarosp) on